sábado, 26 de junho de 2010

O pecado e seus Resultados

video

INTRODUÇÃO:


  • Sem entender o que é pecado e quais são as conseqüências do pecado, jamais entenderemos o que Cristo veio fazer neste mundo, jamais apreciaremos a obra de Cristo e também jamais sentiremos necessidade de Cristo.


O QUE É PECADO:


  • ( 1 João 3:4 )
  • ( Tiago 4:17 )
  • Observando-se os versículos acima, poderíamos classificar o pecado em dois grupos: “ativos” e “passivos”.
  • Na língua grega “pecado” é literalmente “errar o alvo”
  • As obras da carne ( Gálatas 5:19-21 ).

Pecados decorrentes do uso indevido da sexualidade:


  • Imoralidade sexual ou prostituição
  • Impureza
  • Libertinagem ou lascívia


Pecados que ocorrem devido a uma expressão inadequada ou indevida da fé:


  • Idolatria
  • ( Colossenses 3:5 ) diz que o amor ao dinheiro ou avareza é idolatria.
  • Feitiçaria – bruxaria, encantamentos; uso de objetos destinados a predizer o futuro como: jogo de búzios, leitura de mãos ou cartas; rituais e trabalhos ou despachos, invocação de poderes ocultos, rituais secretos ou sinais esotéricos para obter o controle dos poderes sobrenaturais, etc.
  • ( Deuteronômio 18:9-14 ) nos diz o que Deus pensa sobre estas práticas.
  • Saul tentou consultar o profeta Samuel, após este ter morrido, e a Bíblia diz que Deus puniu Saul por isto. ( 1 Crônicas 10:13,14 )
  • Um rei de Israel também tentou fazer uso destas coisas e foi punido ( 2 Crônicas 33:1-2; 6,11 ).


Pecados que ocorrem em função do fracasso nos relacionamentos interpessoais ( entre pessoas ), ou causam o fracasso nos relacionamentos interpessoais:


  • Ódio ou inimizade
  • Discórdia ou porfia
  • Ciúmes
  • Ira
  • Egoísmo
  • Dissensões
  • Facções
  • Inveja


Pecados decorrentes da falta de domínio próprio, aos vícios:


  • Embriaguez ou bebedices
  • Orgias ou glutonarias
  • Mais uma lista onde são mencionados pecados específicos ( Apocalipse 21:8 ).
  • Mentira ( Provérbios 12:22 )
  • Mais uma lista que cita especificamente vários pecados ( 1 Coríntios 6:9-10 ).
  • Adultério
  • Homossexualidade passiva ou efeminação
  • Homossexualidade ativa ou sodomia
  • Roubo ( ladrão )
  • Trapaceiros ou roubadores


QUEM É CULPADO DE PECADO:


  • Romanos 3:23
  • 1 Reis 8:46
  • 1 João 1:10
  • 1 João 1:8
  • Até mesmo grandes e respeitáveis homens de Deus já pecaram.
  • Pedro negou a Jesus ( Mateus 26:69-75 )
  • Davi cometeu adultério com Bate-Seba ( 2 Samuel 11:2-4 )
  • Moisés pecou por incredulidade ( Números 20:12 )
  • E você? Você é um pecador? Certamente.


QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO:


  • Destrói a vida humana ( Gênesis 1:31; 3:8, 16-19 )
  • Provoca ira e profunda tristeza em Deus ( Gênesis 6:5-7 )
  • O pecado separa o homem de Deus ( Isaías 59:1-2; 1 João 1:5,6; Efésios 2:1-3, 5:5,6 ).
  • Gera morte ( Romanos 6:23; Tiago 1:13-15 )
  • Destino eterno em completo horror e sofrimento ( 2 Tessalonicenses 1:8-9; Mateus 13:41,42; Mateus 25:30,41,46; Apocalipse 20:10-15 )


O QUE ACONTECE DEPOIS DA MORTE:


  • Jesus falou sobre um lugar onde aparentemente os mortos aguardam o jugamento antes de o hades seja lançado no lago de fogo ( Lucas 16: 22-26 )
  • Purgatório ( aquela idéia de que existe um lugar onde todos os mortos sofrem a punição durante um determinado tempo, para serem purificados ) não é um ensino da Bíblia.
  • Reencarnação também não é um ensino da Bíblia, pelo contrário, a Bíblia diz que cada homem ( pessoa ) morre apenas uma vez ( Hebreus 9:27).


CONCLUSÃO:


  • A consequência mais grave do pecado é a condenação eterna e a definitiva separação de Deus. E todos já pecaram, não importa quem somos ou quanto de bom temos feito, merecemos a justa retribuição pelos nossos pecados. Portanto precisamos de reconciliação e esperança antes de morrermos nessas condições, e isso com máxima urgência.


domingo, 13 de junho de 2010

A divisão religiosa - suas causas e soluções


INTRODUÇÃO:


Existem muitas religiões diferentes nos dias de atuais. Há algumas centenas que não tem Jesus como guia máximo, nem como Senhor e Salvador – a exemplo do Islamismo, Budismo e Confucionismo. Religiões consideradas não-cristãs. Estes grupos crêem em diferentes Senhores ou divindades e possuem diferentes livros sagrados.


O que justifica a divergência entre as religiões consideradas não-cristãs, não poderia justificar a divergência entre as religiões consideradas cristãs. Quantos grupos existem hoje, que são diferentes em suas práticas e ensinos, que crêem em Deus, na Bíblia como Sua palavra e em Jesus como Seu Filho Redentor da humanidade?


DIVISÃO NO CRISTIANISMO DESAGRADA A DEUS


  • Jesus orou por unidade ( João 17:11,20-23 )
  • Jesus orou também por nós ( aqueles que viessem a crer no futuro ), para que também fossemos unidos ( v.20,21 ).
  • Essa unidade deve ser semelhante a que Ele tem com o pai ( v.22 )

  • Unidade Cristã é um desejo e mandamento de Deus ( 1 Coríntios 1:10-13 )
  • Deus está feliz com a situação em que se encontra o mundo religioso atual? Se estivesse, Paulo não corrigiria a igreja em Corinto.

  • As bases divinas do cristianismo são únicas ( Efésios 4:1-6 )
  • Corpo ( igreja – Efésios 1:22,23 ), Espírito, Esperança, Senhor, Fé, Batismo e Deus. Quantos existem?
  • Logo divisão não é aceitável.


ALGUMAS CAUSAS E SOLUÇÕES PARA A DIVISÃO ATUAL


  • Abandono da doutrina cristã original ( Apostasia ) ( 1 Timóteo 4:1-5 )
  • Paulo contrasta o abandono da “fé” com a substituição da mesma por “ensinos de demônios” (v.1)
  • 1 Reis 13:14-22, Neemias 6:10-12

  • Ensinos atraentes e que agradam os ouvintes ( 2 Timóteo 4:1-4 ).
  • Algumas pessoas se recusam a dar ouvidos a verdade “sã doutrina” (v.3).
  • Ouvem e aceitam apenas aquilo que lhes agradam.
  • Isaias 30:9-11, 2 Tessalonicenses 2:9-12, Números 24:13, 1 Pedro 4:11, João 12:49,50, 1 Reis 22:7. 8:13-14, Jeremias 14:14.
  • É importante amar a verdade e comprometer-se com ela, acima de comprometer-se com uma religião ou “igreja”.

  • Falsos profetas e mestres ( Atos 20:28-30 ).
  • Temos uma advertência em ( 1 João 4:1 )

  • Homens gananciosos ( 2 Pedro 2:1-3 ).

  • Isto já havia ocorrido no passado, é o que Pedro está dizendo ( Ezequiel 13:2-9 ) e voltaria a acontecer.

  • Tradições e ensinos humanos ( Marcos 7:1-13 ).
  • Jesus disse que tais tradições eram apenas preceitos humanos e que não recomendavam o homem a Deus (v.6-8).
  • É necessário ter certeza que toda a nossa crença e prática cristã estão fundamentadas na Bíblia, e não em regras ensinadas por homens.
  • As más interpretações de textos bíblicos ( 2 Pedro 3:15-17 ).


RECOMENDAÇÕES DIVINAS PARA O PROBLEMA DA DIVISÃO NO CRISTIANISMO


  • Tomem cuidados ( ou acautelai-vos ) é uma das advertências bíblicas mais comuns quando o assunto é ensinamentos ou doutrinas:
  • Jesus disse isto mais de uma vez ( Mateus 7:15; Mateus 16:11-12 )
  • Os apóstolos que ouviram isto de Jesus, também disseram várias vezes ( 2 Pedro 3:17; 2 João 7:11; Atos 20:28-31; Romanos 15:17 )

  • Observar corretamente e respeitar-se a verdade na Bíblia ( João 17-17 )
  • O cristianismo veradadeiro baseia seus ensinos e práticas na doutrina de Cristo ( Mateus 28:19-20 ). Há uma dependência entre o duscipulado verdadeiro e o “obedecer” a doutrina de Cristo.

  • Devemos nos afastar dos que não ensinam e nem aceitam a doutrina dos apóstolos ( Romanos 16:17-18 ).
  • Deturpar a palavra de Deus é grave, e não podemos apoiar esta prática e sim reprová-la severamente.


CONCLUSÃO:


  • A divisão no cristianismo precisa deixar de existir, pois desagrada a Deus.
  • Devemos buscar unidade baseando-nos exclusivamente na verdade de Deus revelada em Sua palavra.
  • Faça um compromisso com Deus e sua vontade acima de qualquer “igreja” ou religião.


EXORTAÇÕES BÍBLICAS:


  • TOME CUIDADO
  • SIGA SOMENTE A BÍBLIA
  • E AFASTE-SE DOS QUE NÃO A SEGUEM.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

11 Perguntas feitas para o Diabo


QUEM O CRIOU?
Lúcifer :
Fui criado pelo próprio Deus, bem antes da existência do homem. [Ezequiel 28:15]

COMO VOCÊ ERA QUANDO FOI CRIADO?
Lúcifer :
Vim à existência já na forma adulta e, como Adão, não tive infância. Eu era um símbolo de perfeição, cheio de sabedoria e formosura e minhas vestes foram preparadas com pedras preciosas. [Ezequiel 28:12,13]

ONDE VOCÊ MORAVA?
Lúcifer :
No Jardim do Éden e caminhava no brilho das pedras preciosas do monte Santo de Deus. [Ezequiel 28:13]

QUAL ERA SUA FUNÇÃO NO REINO DE DEUS?
Lúcifer :
Como querubim da guarda, ungido e estabelecido por Deus, minha função era guardar a Glória de Deus e conduzir os louvores dos anjos. Um terço deles estava sob o meu comando. [Ezequiel 28:14; Apocalipse 12:4]

ALGUMA COISA FALTAVA A VOCÊ?
Lúcifer :
(reflexivo, diminuiu o tom de voz) Não, nada. [Ezequiel 28:13]

O QUE ACONTECEU QUE O AFASTOU DA FUNÇÃO DE MAIOR HONRA QUE UM SER VIVO PODERIA TER?
Lúcifer :
Isso não aconteceu de repente. Um dia eu me vi nas pedras (como espelho) e percebi que sobrepujava os outros anjos (talvez não a Miguel ou Gabriel) em beleza, força e inteligência. Comecei então a pensar como seria ser adorado como deus e passei a desejar isto no meu coração. Do desejo passei para o planejamento, estudando como firmar o meu trono acima das estrelas de Deus e ser semelhante a Ele. Num determinado dia tentei realizar meu desejo, mas acabei expulso do Santo Monte de Deus. [Isaías 14:13,14; Ezequiel 28: 15-17]

O QUE DETONOU FINALMENTE A SUA REBELIÃO?
Lúcifer :
Quando percebi que Deus estava para criar alguém semelhante a Ele e, por conseqüência, superior a mim, não consegui aceitar o fato. Manifestei então os verdadeiros propósitos do meu coração. [Isaías 14:12-14]

O QUE ACONTECEU COM OS ANJOS QUE ESTAVAM SOB O SEU COMANDO?
Lúcifer :
Eles me seguiram e também foram expulsos. Formamos juntos o império das trevas. [Apocalipse 12:3,4]

COMO VOCÊ ENCARA O HOMEM?
Lúcifer :
(com raiva) Tenho ódio da raça humana e faço tudo para destruí-la, pois eu a invejo. Eu é que deveria ser semelhante a Deus. [1Pedro 5:8]

QUAIS SÃO SUAS ESTRATÉGIAS PARA DESTRUIR O HOMEM?
Lúcifer :
Meu objetivo maior é afastá-los de Deus. Eu estimulo a praticar o mal e confundo suas idéias com um mar de filosofias, pensamentos e religiões cheias de mentiras, misturadas com algumas verdades. Envio meus mensageiros travestidos, para confundir aqueles que querem buscar a Deus. Torno a mentira parecida com a verdade, induzindo o homem ao engano e a ficar longe de Deus, achando que está perto. E tem mais. Faço com que a mensagem de Jesus pareça uma tolice anacrônica, tento estimular o orgulho, a soberba, o egoísmo, a inimizade e o ódio dos homens. Trabalho arduamente com o meu séquito para enfraquecer as igrejas, lançando divisões, desânimo, críticas aos líderes, adultério, mágoas, friezas espirituais, avareza e falta de compromisso (ri às escaras). Tento destruir a vida dos pastores, principalmente com o sexo, ingratidão, falta de tempo para Deus e orgulho. [1Pedro 5:8; Tiago 4:7; Gálatas 5:19-21; 1 corintios 3:3; 2 Pedro 2:1; 2 Timóteo 3:1-8; Apocalipse 12:9]

E SOBRE O FUTURO?
Lúcifer :
(com o semblante de ódio) Eu sei que não posso vencer a Deus e me resta pouco tempo para ir ao lago de fogo, minha prisão eterna. Eu e meus anjos trabalharemos com afinco para levarmos o maior número possível de pessoas conosco. [Ezequiel 28:19; Judas 6; Apocalipse 20:10,15]

MEDITE NESSA MENSAGEM. VEJAM QUE FOI ELABORADA COM BASE NOS VERSÍCULOS BÍBLICOS, POR ISSO É UMA ILUSTRAÇÃO DA MAIS PURA VERDADE.

"COMO DIZ O ESPÍRITO SANTO: HOJE, SE OUVIRDES A SUA VOZ, NÃO ENDUREÇAIS OS VOSSOS CORAÇÕES." HEBREUS 3:7,8



quinta-feira, 10 de junho de 2010

Quando vai começar a Grande Tribulação?


(mp3)


A Grande Tribulação. Um período de sofrimento e horror. Muitos pregadores hoje dizem que os fiéis serão arrebatados e as outras pessoas terão que passar por terrível sofrimento durante um período de sete anos conhecido como "A Grande Tribulação".

Você já encontrou tudo isso na Bíblia? As palavras "arrebatados" e "grande tribulação" se encontram lá, mas não da maneira que muitas pessoas pregam hoje. Vamos considerar o ensinamento bíblico sobre a grande tribulação.

A palavra "tribulação" aparece 43 vezes na Bíblia (ARA2) e tem o sentido de sofrimento, opressão e perseguição. É usada em muitos contextos diferentes para descrever diversos tipos de agonia. A frase "grande tribulação" se encontra apenas quatro vezes nas Escrituras (ARA2). Ao invés de elaborar uma doutrina bem definida de um período que segue o "arrebatamento" e traz angustia sobre os que ficam na terra, a Bíblia usa a expressão "grande tribulação" para descrever coisas diferentes. Considere as passagens:

Mateus 24:21 fala sobre o sofrimento que aconteceu na destruição de Jerusalém em 70 d.C. A profecia foi cumprida naquela geração (Mateus 24:34).

Atos 7:11 usa essas palavras quando cita a grande fome da época de Jacó. Os detalhes históricos se encontram em Gênesis, capítulos 41 a 46.

A grande tribulação de Apocalipse 2:2 é o castigo que Deus prometeu aos cristãos em Tiatira que toleravam a imoralidade de Jezabel.

Apocalipse 7:14 faz parte de uma visão consoladora que foi revelada a João para confortar os cristãos perseguidos. A mensagem dessa visão, e do livro no qual ela se encontra, foi escrita para assegurar os perseguidos no primeiro século que receberiam a recompensa depois do sofrimento.

Sofrimento e perseguição podem acontecer em qualquer lugar e a qualquer hora, mas nenhuma destas passagens fala de um período futuro de grande tribulação. A doutrina popular que haverá sete anos de Grande Tribulação vem da imaginação de homens hábeis em tirar versículos do seu contexto para defender suas idéias. A Bíblia não ensina tal doutrina.

Ao invés de nos preocupar com predições do arrebatamento e da Grande Tribulação, devemos nos preparar para a volta de Jesus, que virá como ladrão (2 Pedro 3:10).

- por Dennis Allan

Havia perdão de pecados antes da morte de Jesus?


(mp3)


O Novo Testamento afirma que Jesus Cristo é o único caminho à salvação. Ele disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). Pedro acrescentou: “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” (Atos 4:12).

Antes de Jesus, houve pecado e condenação. Todos pecaram (Romanos 3:23) e mereceram a morte espiritual (Romanos 6:23). Paulo diz que a lei do Antigo Testamento mostrou o problema (Romanos 3:20; Gálatas 3:22), e que a fé em Jesus Cristo é a solução (Gálatas 3:23-27; Romanos 3:24-26). Nesta última citação, ele comenta sobre a necessidade do sangue de Jesus para fazer propiciação pelos nossos pecados.

Como, então, pode se falar de perdão antes da morte de Jesus? Quando Moisés revelou as instruções sobre holocaustos e outros sacrifícios, ele disse que os pecados do povo seriam perdoados por meio dessas ofertas (Levítico 4:20,26,31,35; 5:10,13,16,18; 6:7; etc.). João Batista, alguns anos antes do derramamento do sangue de Jesus, pregou “batismo de arrependimento para remissão de pecados” (Marcos 1:4).

Se já existiam meios para perdoar pecados, por que Jesus se sacrificou na cruz? O livro de Hebreus esclarece esta questão. Ele nos ensina que:

Os sacrifícios anteriores não foram suficientes para perdoar pecados: “Nesses sacrifícios faz-se recordação de pecados todos os anos, porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados” (10:3-4).

Os pecados cometidos sob o Velho Testamento foram perdoados pela morte de Jesus: “Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados” (9:15).

Para ilustrar o significado destes trechos, podemos usar a prática comum de pagar dívidas com cheques pré-datados. Os sacrifícios do Antigo Testamento e o batismo de João foram como cheques pré-datados assinados com a confiança que o sangue de Jesus seria “depositado na conta” na data certa. Foram condicionados no sacrifício futuro de Jesus.

Hoje, é diferente. Quando demonstramos a fé pelo arrependimento e o batismo para remissão dos pecados (Atos 2:38), confiamos no depósito que já foi feito no Calvário, e recebemos o perdão dos nossos pecados.

–por Dennis Allan

Tenho que ser batizado com o Espírito Santo para ser salvo?


(mp3)

Muitas pessoas estão preocupadas demais com o batismo no Espírito Santo. Algumas oram fervorosamente e vivem em constante frustração porque não receberam uma manifestação clara de batismo no Espírito Santo. Algumas até estão convencidas de que não serão salvas se não receberem este sinal especial de Deus.

Jesus prometeu batismo com o Espírito Santo aos apóstolos (Atos 1:1-5) e prontamente cumpriu a promessa (Atos 2:1-4), capacitando os doze a falar em línguas estrangeiras à multidão internacional reunida no dia de Pentecostes (Atos 2:11,14). Todos aqueles que foram batizados para remissão de pecados receberam o dom do Espírito Santo (Atos 2:38), mas não há menção de nenhum sinal miraculoso acompanhando este dom. Anos se passaram, e algumas pessoas receberam poder para operar milagres ou falar outras línguas quando os apóstolos impunham suas mãos sobre elas (Atos 6:5-8; 8:5-7,14-19; veja, também, Atos 19:6-7).

Em todo o Novo Testamento, há apenas um outro caso registrado de batismo com o Espírito Santo. Quando Pedro levou o evangelho aos gentios, a família e os amigos de Cornélio receberam este batismo especial (Atos 10:44-48). Observe que este batismo não retirou a necessidade de batismo nas águas para salvação (10:48). Quando Pedro descreveu o que tinha acontecido na casa de Cornélio, ele observou que este não era um evento de todos os dias que acontecesse a todos os crentes. Ele fez todo o caminho de volta ao "princípio" e comparou este batismo com o que aconteceu aos apóstolos no Pentecostes (Atos 11:15-16). Deus usou este batismo no Espírito Santo quando apresentou a salvação aos judeus, e quando ela foi oferecida aos gentios. Ele não o prometeu a todos, e não o deu a todos os seus seguidores.

Alguns anos depois, Paulo afirmou que há somente um batismo (Efésios 4:5). Em Atos 2, havia dois. Em Atos 10, havia dois. Ao tempo em que Paulo escreveu aos efésios, um tinha se acabado e somente o batismo em água para a remissão dos pecados permanecia. Hoje, muitos declaram que receberam batismo no Espírito Santo, mas a Bíblia mostra que ninguém recebeu este batismo durante mais de 1.900 anos. Para sermos salvos, precisamos arrepender-nos e sermos batizados em água para remissão de pecados, assim entrando em comunhão com o Espírito Santo.

-por Dennis Allan

quarta-feira, 9 de junho de 2010

As alianças: Velha ( Mosaica ) e Nova ( cristã )



INTRODUÇÃO:


Há muita confusão no mundo religioso no que se refere aos ensinamentos do Velho e Novo Testamentos.


VELHA ALIANÇA – DEFINIÇÃO


  • A velha aliança era um acordo entre Deus e uma nação chamada Israel, feito quando os israelitas saíram do Egito e foram para o Sinai (Deuteronômio 5:1-3).


VELHA ALIANÇA – PROPÓSITO E UTILIDADE


  • Santa, justa, boa e define o pecado (Romanos 7:7-12)
  • Tutor (educador / guia até a idade adulta) (Gálatas 3:23-25)


VELHA ALIANÇA – PROFECIA SOBRE SEU FUTURO


  • Ainda na era Mosaica, Deus pronunciou o estabelecimento de uma nova aliança (Jeremias 31:31-34)

  • Mas, as leis Mosaicas não são estatuto perpétuo? (Êxodo 31:12-17)

Ex.29:9 (Sarcedócio); Ex.30:8 (Incenso); Ex.31:16 (Sábado); Lv.24:3 (Candelabro aceso); Lv.3:17 (Gordura e sangue); Nm.19:21 (Purificação cerimonial); etc.


Estas passagens fazem óbivio que “perpétuo” não significa “eterno” no sentido que normalmente pensamos. De fato, a palavra hebraica tem a idéia de “até o fim de um certo longo tempo”.


Notamos que Aquele que disse que o sábado seria estatuto perpétuo, também disse que as demais leis citadas acima seriam igualmente perpetuas. Como entender? Anularia Deus uma aliança que Ele mesmo estabeleceu?

“...eles anularam a minha aliança” ( Jeremias 31:32 ) – Quem anulou a aliança não foi Deus antes do povo o fazer. Por isso se fez necessário firmar “...nova aliança” ( Jeremias 31:31 ). Ex: contrato contendo duas partes envolvidas.


A VELHA ALIANÇA – EXTINTA NA CRUZ


  • O tema da carta aos hebreus ( descendentes de Abraão, judeus, israelitas ) é a superioridade da aliança cristã em comparação com a aliança mosaica.

  • Jesus é mediador de superior aliança que contém superiores promessas ( Hebreus 8:6 )

  • A primeira aliança envelheceu e ficou prestes a desaparecer em torno dos anos 600 AC, quando Deus anunciou a vinda de uma nova. ( Hebreus 8:13 )

  • “Se revoga ( anula ) a anterior ordenança...” ( Hebreus 7:18-19)

  • A lei vigorou até conduzir a Cristo ( Gálatas 3:25 )

“Já não permanecemos subordinados...” a Lei.

  • Somente há salvação mediante a observância perfeita à Lei ( o que não é possível ao homem ) ou mediante fé em Cristo. ( Gálatas 5:1-4 )
  • “A Lei dos mandamentos em forma de ordenanças” foi abolida ( Efésios 2:14-15 ).
  • Perdão de pecados quando da remoção da Lei que nos condena ( Colossenses 2:13-17 )


As ordenanças (mandamentos) foram cancelados e removidos somente quando Cristo morreu na cruz. Isso deve explicar o fato de Ele e seus discípulos terem guardado a Lei Mosaica e pedido aos outros para fazerem o mesmo ( Mateus 5:17-19; 23:23 ).


Ninguém deve julgar outro por sua observança ou não a Lei, ou questões acerca de comida, bebida ( 1 Timóteo 4:1-4; 1 Coríntios 8:8 ), dias especiais ( Romanos 14:1-23 ). Todas estas coisas são sombras do que é real.


NOVA ALIANÇA – SEU ESTABELECIMENTO


  • Superioridade de Jesus em relação a Moisés ( Hebreus 3:1-6; 8:6 )
  • Jesus tem toda a autoridade no céu e na terra ( Mateus 28:28 )
  • Antes de Moisés e Elias devemos ouvir a Jesus ( Mateus 17:4-5 )
  • Seremos julgados pela palavra de Jesus ( João 12:48 )
  • Jesus é Senhor do ( tem toda autoridade sobre ) sábado ( Lucas 6:1-5)
  • Jesus tem toda autoridade sobre as Leis ( Mateus 5:27-28; 33:34 )
  • A aliança Cristã passa a vigorar a partir da morte de seu testador que é Jesus ( Hebreus 9:15-22; Mateus 26:26-28 )


COMO ENTENDER MATEUS 5:17-20?


Se Jesus estivesse dizendo que nada iria mudar desde Moisés até o fim de todas as coisas, então isso significa que todos os textos citados anteriormente são contraditórios.


Jesus não disse que a Lei não passaria até o dia em que o céu e a terra passassem, e sim que não passaria até que tudo se cumprisse. E quando se deu tal cumprimento?


  • Jesus cumpriu a Lei explicando que as regras não são mais importantes que os princípios eternos. Observe os versículos seguintes: Mateus 5:21-48. e também Mateus 12:1-14. A mudança que ocorreu foi a extinção das regras, não dos princípios ( Mateus 22:34-40; Romanos 13:8-10; Gálatas 5:14; Mateus 7:12 ).

  • Jesus cumpriu todas as profecias a Seu respeito que faziam parte da Lei ( Lucas 24:44-46; Jeremias 31:31-34 ).

  • Jesus cumpriu ( preencheu, satisfez ) as deficiências da Lei de acordo com a presciência e predeterminação de Deus ( Romanos 3:19-31; 10:3-4; Gálatas 3:22-25 ).

  • Jesus está em total harmonia com a Lei, pois a essência dos Seus ensinos é a mesma da Lei: A Santidade de Deus.


CONCLUSÃO:

Com base nos textos analisados, concluímos que não estamos, nos dias atuais, sujeito à Aliança Mosaica. Se alguém tentar justificar-se por observar a Lei ( Sábados, dízimos, comidas, etc. ) ou exigir sua observância, invalida a graça.



Como estudar a Bíblia?

É NECESSÁRIO CUIDADO:


2 Pedro 3:16-17


  • O que fazer para não ser levado pelo erro dessas pessoas? ( V.17) – Guardar-se – Tomar cuidado.

Atos 17:11-12


  • Alguns não lêem sua Bíblia, e aceitam o que é dito sem verificar se aquilo que está sendo dito ou ensinado está de fato na Bíblia.

2 Timóteo 2:15


  • Se a Bíblia é uma espada afiada, se você não manejá-la bem, poderá causar danos sérios em si mesmo e a outros.


PRINCÍPIOS IMPORTANTES NO MANUSEIO DA BÍBLIA:


Tenha uma atitude humilde e seja aberto para aprender ( Tiago 1:21 )


  • Não se aprende quando se juga já saber – “ Quem sabe tudo nada aprende”.
  • Temos que ler a Bíblia de dentro para fora.
  • Devemos abrir mão de nossas próprias idéias para entender aquilo que Deus quer nos ensinar através da Bíblia.


Respeite o contexto.


  • Existem dois tipos de contexto:

  • Escriturário ( estilo do texto – poesia, espístola, parábola ou comparação, linguagem figurada, etc. ).

  • Histórico e cultural ( circunstâncias e cultura dos destinatários ).

  • De quem?

Quem disse ou escreveu a passagem? Veja estes exemplos: Mateus 28:13 / João 9:31 / Atos 24:5 ).

  • Pra quem?

Para quem a passagem foi escrita?

  • Por que?

Um texto que poderia ser mal interpretado é Mateus 10:34-35

As vezes algumas afirmações parecem contradizer outras afirmações na própria Bíblia. Veja este exemplo: Tiago 2:24 x Efésios 2:8-9.

  • Quando?

Quando foi escrito ou quando ocorreu o evento que está sendo relatado?


O contexto histórico ou cultural:


  • O ato de lavar os pés ( João 13:1-17 )
  • Mulheres usando o véu ( 1 Coríntios 11:2-16 )

Quando as pessoas não observam estas perguntas básicas podem ficar atrapalhadas no processo de interpretar a Bíblia, chegando a ponto de deturpar a verdade e criar doutrinas equivocadas.


Não use versículos isolados para fundamentar nele alguma doutrina.


  • É necessário ler todos os versículos sobre o assunto que está sendo alvo de nosso estudo ou pesquisa, para se obter toda informação possível e disponível sobre aquele assunto, a fim de compreendermos corretamente aquele assunto.

Ex: Mateus 26:51 + Lucas 22:50 + João 18:10 = toda a história.


  • Mateus 4:6-7

É necessário sempre haver uma harmonia entre nosso entendimento de uma passagem e todo o ensino do Novo Testamento e da Bíblia em geral.

  • João 21:19-23

Conclusões mau feitas, conclusões precipitadas são muito comuns. Até os discípulos que andaram que viveram com Jesus fizeram conclusões precipitadas.


Não confie em homens.


2 Pedro 3:16-17

Efésios 2:20 – falando em que está fundamentada a igreja.

  • “Deixe a Bíblia falar” A Bíblia precisa estar aberta e sendo verificada.
  • Faça sempre as seguintes perguntas diante de alguma afirmação ou ensino atribuído à Bíblia:

Quem disse isso? Jesus disse? A Bíblia diz? Ou um líder religioso ou profeta moderno disse?

Onde está escrito? É isso mesmo que está escrito? Ou essa é a interpretação da pessoa que está ensinando?


CONCLUSÃO:

  • Deus não irá compor uma nova Bíblia ( Hebreus 1:1-2 ), nem haverá novas revelações alterando o que está escrito ( Gálatas 1:8-9 ).
  • Uma séria advertência de Deus ( Provérbios 30:5-6 )
  • A maior autoridade para instituir os princípios corretos da fé cristã é o próprio Deus, e Ele já fez e providenciou para que fosse registrado.
  • Portanto, DEIXEMOS A BÍBLIA FALAR!